• Home »
  • Capa »
  • Há 69 anos, era batida pela primeira vez a barreira do som

Há 69 anos, era batida pela primeira vez a barreira do som

Chuck-Yeager-Breaks-the-Sound-Barrier-640

Em 14 de outubro de 1947, o piloto de testes capitão Chuck Yeager realizou o primeiro vôo supersônico, e ultrapassou a velocidade do som (cerca de 1126 km/h – Mach 1.06), pela primeira vez, voando o Bell X-1 S/N #46-062 batizado de “Glamorous Glennis”, em homenagem à sua esposa.

Chuck_Yeager-640

Chuck Yeager, foi escolhido pela Bell para pilotar o avião experimental Bell X-1, movido a foguete. Um bombardeio B-29 Superfortress especialmente modificado foi usado para levar o X-1 na barriga. Na altitude de 35.000 pés (10.675 m) o avião foi lançado e rompeu a barreira do som alguns momentos depois.

Bell X-1A in the belly of a B-29

O que é a barreira do som?

O som se propaga no ar em ondas concêntricas, como faz uma pedra ao cair em um lago. A barreira do som é o limite de velocidade em que um avião pode se deslocar no ar sem atropelar as ondas sonoras emitidas por ele mesmo. A velocidade do som no ar é de 340 metros por segundo (1 200 km/h), aproximadamente. À medida que o avião acelera, essas ondas vão se juntando e ficando como que empilhadas à sua frente, como uma série de barbantes entrelaçados. Quando o avião finalmente consegue superar a velocidade das ondas, rompe esse cordão imaginário. “No momento em que a velocidade do som é ultrapassada, ouve-se um estrondo. É a isso que chamamos romper a barreira do som”, diz o físico Carlos Luengo, da Unicamp. Uma vez rompida a barreira, não há mais estrondos, pois, embora as frentes de ondas continuem a se propagar, elas vão ficando para trás e o vôo prossegue totalmente silencioso.

Assista abaixo o vídeo com o registro do voo histórico.

Fonte: Redação Alô FM com informações do Mundo Estranho