• Home »
  • Artigos »
  • “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” – Sidney Francez Fernandes

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” – Sidney Francez Fernandes

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” – Mateus 5:7

Em 1977 minha mãe precisou submeter-se a séria cirurgia abdominal, para a retirada de um tumor maligno. Não obstante os bons prognósticos de seu médico-cirurgião, seu médico clínico me chamou particularmente. Informava que minha mãe teria uma vida normal por cinco anos. No entanto, após esse tempo, mesmo com todos os recursos da ciência, provavelmente a doença retornaria em fase terminal.

O clínico tinha razão. Em 1982, após cinco anos bem vividos junto dos familiares, iniciava-se um processo de acompanhamento em direção ao desencarne. Eu esperava pacientemente, acompanhando-a, procurando minimizar seus desconfortos. Não tinha dores. Mas, de vez em quando reclamava que os medicamentos não estavam fazendo efeito.

Nada mais havia o que se fazer senão minimizar seus medos e suas angústias. Não obstante todo o carinho que estávamos prestando, faltava alguma coisa.

Foi quando tive a ideia de solicitar ao seu médico – Dr. Márcio Tolentino – de Bauru (SP), que a visitasse periodicamente. A partir daí, uma ou mais vezes por semana, esse abençoado profissional visitava minha mãe. E a cada visita, aquietava-se, confiante com sua presença e passava alguns dias bem, embora com câncer em fase terminal. Lembro-me com emoção das visitas do Dr. Márcio em pleno domingo à tarde. Quando ele entrava na casa de minha mãe, suas esperanças se renovavam. E esse ritual maravilhoso se prolongou até a sua partida. Nunca consegui pagar qualquer dessas consultas a esse generoso e abençoado médico. Mas, a ele devo o alívio e a serenidade que antecederam o desencarne de minha mãe. Um verdadeiro apóstolo do Divino na Terra. Deus o abençoe sempre.

Diz André Luiz no Livro Libertação, que “todos os médicos contam com amigos espirituais que os auxiliam. A saúde humana é dos mais preciosos dons divinos.” No entanto André Luiz destaca que o plano espiritual às vezes encontra dificuldades para assisti-los porque “nossa colaboração não pode ultrapassar o campo receptivo daquele que se interessa pela cura alheia”. Isto é, médicos são verdadeiros representantes da misericórdia divina na terra. Mas, precisam manter-se sintonizados com o Alto, seja lá qual for a sua religião. Bem-aventurados aqueles que oram, que levam a sério sua profissão. Bem-aventurados os que se revestem da missão divina que Deus lhes outorgou e espalham alívio e esperança aos seus pacientes. Agindo com diligência, interesse e boa vontade, esses profissionais acabam se tornando extraordinários agentes do bem. Sem dúvida, contam com sua competência e experiência, mas acima de tudo são inspirados pelos médicos da espiritualidade. Espalham misericórdia! Com certeza alcançarão misericórdia.

 

Sidney Francez Fernandes

É espírita desde a infância, voluntário e orador do Centro Espírita Amor e Caridade de Bauru-SP, faz palestras por todo o Brasil, funcionário aposentado do Banco do Brasil, colunista da Rádio Alô, e divulgador da mensagem cristã por todos os meios e mídias possíveis.